24 de maio de 2013

Quem acredita sempre alcança

Oiie pessoal! To meia ausente aqui, mas é que to sem tempo mesmo (escola de manhã, curso de inglês a tarde toda e a noite minha página no facebook) Me desculpem!
Hoje trago pra vocês um texto que fiz a mais ou menos um mês sobre um fato em minha vida. É meio compridinho, mas acho que vale a pena.



"Esse ano comecei o primeiro ano do segundo grau, e mesmo ainda estudando na mesma escola do ano passado tive várias mudanças. Do meu grupo de amigas do ano passado, que eram uma 10 ou 12, sobraram apenas três na escola ( Mas essa história não tem importância agora), muito mais da metade dos alunos das quatro turmas do primeiro ano são novos. Mas o que eu quero contar começa agora.
Tenho três períodos de aula por semana de seminário (elaboração de projetos) e os alunos podiam escolher entre quatro áreas: linguagens, meio ambiente, direitos humanos e matemática. Eu escolhi linguagens que os trabalhos serão feitos sobre o tema arte e cultura, que é o que eu gosto (desenho e dança). Mas para definirem os alunos que preencheriam as 37 vagas de cada área resolveram fazer sorteio. Cada alunos preencheu seu nome e o que queria fazer. No dia do sorteio eu estava muito nervosa, e iam sorteando os alunos, e cada vez preenchendo mais as vagas para a área de linguagens. Sortearam as minhas três amigas (que só tinham escolhido essa área porque eu escolhi, elas nem se identificam tanto quanto eu) e depois acabou as vagas. Vocês não tem noção de como eu estava nesse momento. Mas tinha que esperar até que meu nome fosse chamado. E por minha falta de sorte fui a última pessoa, de mais de 120, a ser sorteada. Acabei ficando na área do meio ambiente (que é ma coisa que eu não gosto nem um pouco). 
Nesse mesmo dia no final das aulas, fui falar com a coordenadora da escola, que é quem organiza isso e pedi pra ver se poderia mudar de área. Ela me disse que a princípio não iriam mudar ninguém, e eu fui pra casa, muito triste.
Frequentei umas duas aulas no grupo do meio ambiente, mas não me identificava nem um pouco com aquilo, e como sou uma menina tímida, com quem eu conheço, não saberia com quem formar um grupo e escolher um tema para o meu projeto. Então um dia resolvi ir falar de novo com a coordenadora, ela me enrolou novamente, disse que a princípio não iriam mudar ninguém e que se mudassem, seriam os professores, e não ela.
Resolvi ir falar com a professora de linguagens, que já tinha sido minha professora e gostava de mim. Vim pra casa bem animada e resolvi que iria acreditar que iria conseguir, porque quem acredita, sempre alcança. Durante a janta falei para os meus pais, com a maior certeza do mundo, que iria mudar de seminário amanha. No outro dia falei para as minhas amigas a mesma coisa e já fui falar com a professora antes de entrar pra aula.
A professora me atendeu com o maior carinho, mas me disse que mais duas pessoas já tinham ido pedir pra ir pro grupo dela, e que o grupo já estava lotado. Ela falou que eu poderia mudar somente se alguém desistisse ou trocasse de grupo. Mas anotou meu nome e disse que ia ver o que poderia fazer.
Tentei achar alguém que quisesse trocar comigo, mas ninguém queria Aí passou mais umas duas semana, e eu já tinha desistido de tentar mudar. Estava com minhas amigas, no pátio da escola, já havia batido o sinal e a primeira aula era de seminário. A professora de linguagens estava vindo e eu disse para minhas amigas: ' a professora de vocês tá indo', daí elas foram. Eu fiquei com uma outra amiga que era do seminários de meio ambiente e quando a professora de minhas amigas que estavam em linguagens passou por nós, a amiga que estava junto comigo chegou perto dela e lhe deu um beijo, e eu resolvi chegar perto também pra perguntar, sem nenhuma esperança, se ela tinha visto se eu poderia mudar de seminário.
Eu cheguei perto dela, nem falei nada e ela olhou pra mim e perguntou: 'tu é do meu seminário né?' eu respondi que ela tinha ficado de ver se eu poderia mudar e ela disse que eu era sim, aí meus olhos brilharam e minhas amigas, que tinham visto a cena, voltaram par trás e começaram a comemorar, eu fiquei parada, sem reação. A professora então, abriu seus cadernos e papéis, lá no meio do pátio da escola, e procurou a lista de chamada dos alunos e meu nome tava lá. E ela já disse pra mim ir com ela.
Aí cheguei na sala, sentei e lá fiquei, sem reação nenhuma. Pra mim parecia que não era real, que eu aina estava dormindo. A ficha não caia.
A ficha foi realmente cair agora, uma ou duas semanas depois. Agora que eu consegui me tocar que estou fazendo o que eu gosto, e o resultado disso: já estou com meu grupo formado, com o tema definido, mega alegre e com várias ideias.

E sabe a lição que tiro de tudo isso?? É que temos que lutar por aquilo que queremos, não podemos desistir jamais!! E lembrar que ' QUEM ACREDITA SEMPRE ALCANÇA!'. E outro ensinamento é que Deus sabe o que faz, tudo tem seu tempo e como dizem Ele escreve certo por linhas tortas;



Sei que pra vocês pode parecer meio bobinho, mas é nas pequenas coisas que encontramos grandes ensinamentos. 
Se quiserem deixem uma história de vocês no comentários. Vou adorar ler! Beijos

3 comentários:

  1. Meu sonho é viajar muito,adoro a cultura dos outros países,e com certeza esse sonho é incrível quem acredita sempre alcança e também quem acredita faz seu sonho virar realidade

    ResponderExcluir
  2. Verdade,quem acredita vai até o final.Amei a postagem.Seu blog é mega fofo!
    Seguindo...poderia retribuir?Agradecida se isso acontecer!Te espero lá hein?Bjs

    www.mundo-desonhadores.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar . Volte sempre !